Google+ Followers

lunes, 30 de mayo de 2011

O tempo


Olá!, cá estou de novo preocupado com a passagem do tempo, é isso o que parece se perceber. Mais a quarta dimensão   (lembrem as três primeiras são as espaciais) ainda não  conseguimos  descrever com certeza. Temos a impressão que vai passando como uma seta que se desloca desde o passado para o futuro, mas a relatividade nos tem que dizer que isso não e assim. Um mesmo evento pode se situar no futuro ou no passado  dependendo para onde e que tão  velozmente se está movendo o espectador. Será que o tempo e um eterno presente?. Alguns  cientistas acreditam que os eventos que acontecem se deslocando desde o passado para o futuro (e nunca a inversa como o ovo que cai no chão e se estraga, nunca consegue se levantar do chão para voltar a ser de novo o ovo intacto); são eventos que acontecem num universo blocado onde todos os tempos são igualmente reais. Só isso faria possível os viagens no tempo. Sonho de alguns visionários, mais sonho que tudos teríamos o prazer de experimentarmos alguma vez. O sonho dos viagens no tempo tem os seus problemas: que de aquele viajante que se desloca para o passado e mata uma menina que era a sua mâe?, então ele não poderá existir depois?, O será que os viagens tem algumas restrições?. Acho que os viagens são possíveis, mais num outro estado do homem.


A assimetria do tempo que observamos hoje e só uma ilusão que vem do fato  que percebemos que os eventos do presente diferem dos que vão ficando no passado. Isto é que a assimetria ocorre nos eventos, e não no tempo. (vão de um estado de menor entropia a um de maior). Estamos por enquanto na era  das fraldas, ainda temos muito que aprender sobre o mundo, as suas constantes, e as suas dimensões...

Embora seja nos eventos, tende-se a confundir a assimetria como uma propiedade do tempo. nada mais errado.

Um dos enigmas do decorrer do tempo é "por que o passado e tão diferente do futuro?". A explicação vem do fato de que os estados do  de um sistema (fechado) sempre vão de uns de baixa entropia até outros de mais alta entropia (isto é de um estado de menor desorganização a um de maior desorganização).  Então, qual é a explicação coerente para o estado de baixa entropia imediatamente antes do Big bang. Os astro-físicos  falam que o universo nos seus primórdios tinha apenas uma dimensão de menos de 1 centímetro. Agora si de acordo com as leis da física os micro-estados de esse universo bebe são os mesmos do universo atual, Como é que chegaram a se organizar e se conter nesse pequeno volume?. Não contradize isso as leis da entropia?. Será que o fim  do universo ele volta a se contrair e não a se expandir infinitamente até chegar a um estado da mais alta entropia onde o universo ficará praticamente vazio e onde nada mais acontecerá?. Os cientistas acreditam que  a energia escura, uma forma de energia antigravitacional responsável pelo afastamento das galáxias e da aceleração do universo (expansão), que existe mesmo no espaço vazio, parece não se diluir com a expansão do universo. Isso e contraditório, não é possível que que si o espaço aumenta ela permaneça sem se diluir. Acho que algo está muito errado. Ou o tempo é simétrico, e porem existe muito que desvendar para chegar a puder explicar o universo do fim para o seu começo com a mesma certeza do que tentamos explica-lo do começo para o seu fim; ou a assimetria é também uma das suas propiedades, nesse caso o futuro além do futuro será muito diferente do passado.

DJN, Maringá, 31-05-2011.-